Crítica – Bungo Stray Dogs: Dead Apple

Está fantástico e entrega tudo o que promete

Para quem não sabe, Bungo Stray Dogs é uma série japonesa do gênero seinen escrita por Kafka Asagiri e ilustrada por Sango Harukawa. O mangá foi lançado em 2012 e  ainda não acabou .Ele foi adaptado para anime pelo estúdio Bones em 2016, ganhando também uma segunda temporada. Bungo Stray Dogs: Dead Apple é fruto da primeira parceria entre a Crunchyroll e Sato Company, que para a alegria de todos os fãs e sorte de quem vai conhecer, está fantástico e entrega tudo o que promete.

Logo de cara, o que surpreende é a abertura, onde todos os personagens envolvidos e o essencial para entender a trama é resumido em cerca de 4 ou 5 minutos combinados com a trilha sonora emocionante de Taku Iwasaki. A cidade de Yokohama está, como sempre, prestes a desabar, casos de “suicídio” somente entre paranormais são cada dia mais frequentes e o que liga tudo isso é um estranho nevoeiro que assola a cidade inteira, ameaçando também o país e o mundo.

O caso chega na agencia de detetives armados, que sofre com os fatos antes de conseguir qualquer resultado na investigação, Dazai aparentemente está ciente da conspiração do inimigo tornando tudo mais dificil,cada agente luta para sobreviver em um lado da cidade enquanto Atsushi e Kyoka se juntam a Akutagawa mesmo que este pertença a Máfia do Porto, pois agora o inimigo em comum é o caricato Tatsuhiko Shibusawa , que intitula a si próprio como “O Colecionador”.

Fora o enredo principal, aprendemos um pouco mais sobre cada personagem nesse complexo universo, cada membro tem claramente um passado e um drama pessoal que merecem filmes próprios e detalhados e, mesmo que o antagonista, Akutagawa, roube todas as cenas em que está presente demonstrando o poderoso Rashomon, juntamente com Kyoka e o enigmático Demônio da Neve, não é difícil sentir empatia e curiosidade por cada um. A atmosfera do filme é densa como o esperado sem mencionar que a animação é ótima, a paleta de cores é linda.e as batalhas são perfeitas proporcionando uma grande distração.

Se você está procurando algo com animações perfeitas, bonito de assistir, com uma trilha sonora em movimento, batalhas de cair o queixo e uma ótima mensagem, então Bungo Stray Dogs: Dead Apple é para você independente de ter acompanhado as historias anteriores.

Bungo Stray Dogs: Dead Apple estreia no Brasil dia 25 de agosto no Espaço Itaú de Cinema sendo o primeiro filme do Festival de Ação Japonês e se mantém em cartaz até o dia 08 de setembro.

Texto por Lolla Hattori

Lolla Hattori

A louca dos gatos, que adora jogos indies bonitinhos ou com o maior número de aleatoriedades possiveis. Falo sobre tudo que seja japones, kawaii ou wtf.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *