Folheando – Rick and Morty (HQ)

Uma bela adaptação com novas aventuras que mantém o humor conhecido no desenho

Alguns conhecem ou já ouviram falar do desenho lançado em 2013 pela Adult Swim chamado Rick and Morty, uma animação de comédia adulta e ficção científica, com um humor não muito ortodoxo, Rick and Morty possuí três temporadas e já fechou contrato para muito mais episódios. Com isso, a Editora Panini trouxe para o Brasil seu primeiro volume de uma adaptação homônima criado por Gorman Cannon e Hill Ellerby. Trazendo novas aventuras, mantendo o humor deveras obscuro e mais problemas para Morty Smith.

A edição é totalmente traduzida, com piadas e termos localizados para o Brasil, contém 144 páginas com as edições do 1 ao 6 publicados lá fora. Ele vem com capa dura bem desenhada, colorida com partes em alto relevo e páginas em papel Misto, tradicionalmente em revistas ou HQs de capa dura. Vale mencionar que o humor já começa na folha de rosto da HQ.

De início é provável que nas primeiras páginas o leitor possa se incomodar um pouco pela diferença do traço dos personagens, por não serem feitos pelos criadores originais e estarem acostumados com o desenho, mas nada que atrapalhe ou seja tão discrepante para a leitura. Depois de um tempo isso passa despercebido. A HQ mantém as bizarrices dos outros universos visitados pela dupla, assim como as criaturas grotescas e partes mais sanguinolentas.

Como dito acima, o humor não se perde por estar em balões ao invés de dublado, até mesmo os arrotos nos meios das falas de Rick são mantidos, algo que pode parecer estranho para leitores que não conhecem o desenho. Algumas expressões e até mesmo piadas foram localizadas, assim como na versão dublada da animação. Palavras como “sarrada” e “dibas” são citadas em momentos propícios. Mantendo seu humor adulto com piadas envolvendo drogas, violência, pensamentos depressivos e bizarros, a HQ de Rick and Morty gera boas risadas.

O que chega a ser interessante é que entre os capítulos tem alguns interlúdios que mostram um pouco mais os outros membros da família, a Beth, o Jerry e a Summer. Com suas pequenas “aventuras” em uma ou duas páginas, tirando um pouco o foco dos protagonistas que tem mais destaque até no próprio desenho.

A HQ de Rick and Morty, infelizmente não é tão grande, mas diverte bastante o leitor, vale lembrar que não é recomendado para menores de 16 anos. Não precisa conhecer o desenho para começar a ler, mas vale a experiência para um conhecedor, de perceber certas referências e personagens que marcam presença em alguns quadros. O jeito é torcer para que venda bem e dê certo para termos um outro volume.

A HQ de Rick and Morty lançará neste mês nas bancas, livrarias e no site da Panini.

Otto

Um rapaz que fez do hobby um trabalho. Sempre interessado em aprender e conhecer mais. Gamer desde criança e aficionado por Board games. Altas madrugadas jogando e trabalhando incansavelmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *