Board games, o que são? De onde vem?

Saiba um pouco mais sobre board games e como apresentar para amigos que desconhecem este incrível universo

Se fôssemos falar sobre a história dos Board games, teríamos que retornar ao período antes de Cristo, onde surgiram coisas como Mahjong e Go. Também não vamos citar muito os clássicos Monopoly e Risk, que permeiam a infância de muitas pessoas com suas partidas intermináveis. O foco deste texto é explicar um pouco como os Eurogames ou German-Style board games (Jogos de tabuleiro em estilo alemão) surgiram.

A insurgência de um novo modelo de jogos de tabuleiro teve início nos anos 1960, quando designers alemães começaram a desenvolver jogos com temáticas e histórias mais trabalhadas, mesclando as estratégias de jogos clássicos, como os citados há pouco, e se espalhou por outros países da Europa, como França, Holanda e Suécia. Atualmente, a Alemanha é o país que mais mais board games.

Esse novo estilo se estabeleceu nos Estados Unidos com o lançamento de ‘The Settlers of Catan”, ou Colonizadores de Catan, como ficou conhecido no Brasil em 1995. Outros títulos que ajudaram na conquista do mercado foram Carcassonne e Ticket to Ride, lançado no Brasil pela Galápagos.

Ticket to Ride e Carcassonne são jogos de estratégia que envolvem tanto um planejamento de momento quanto uma estratégia para ajudar futuramente. Em Ticket To Ride, por exemplo, os jogadores cumprem objetivos, como no War, só que montando caminho com seus trens. Não há conflito algum no jogo (talvez entre os jogadores pela competitividade, mas isso é pura responsabilidade deles), somente caminhos feitos em um mapa da América com seus trilhos.

Já em Carcassone, mais do que no Ticket to Ride, pode haver a estratégia, durante o jogo, como atrapalhar o adversário para benefício próprio, dificultando os planos do outro jogador e montando a sua estratégia em cima disso. Ambos são jogos de controle de área, mas com mecânicas e estratégias diferentes, e ideais para introduzir aos board games com essa temática do saudoso jogo estratégico War.

O Colonizadores de Catan, exige uma interação maior entre os jogadores do que das regras em si. O conceito é simples: a ilha de Catan gera, em todo turno, uma série de recursos que os players devem coletar para montar suas cidades, estradas e assentamentos. A grande diversão está na dinâmica de comércio de mercadorias, que é definida pelos proprietários de cada recurso. O jogo não define preços ou maneiras de como isso deve ser feito, ficando por conta dos jogadores em como irão socializar entre si para alcançar a vitória. O objetivo final é obter 10 pontos de vitória e conquistar a ilha de Catan.

Atualmente o mercado de board games é um nicho de grande crescimento e variedade em seu universo, com estilo de jogos para todos os tipos e gostos. Não limitando-se à jogabilidade, as temáticas também podem ser uma ótima porta de entrada para iniciantes e curiosos.

Como eu apresento um board game para alguém?

Primeiro, não coloque seu amiguinho que nunca jogou nada além de banco imobiliário no meio de uma partida de Game of Thrones: O Jogo de Tabuleiro. É preciso ter cuidado, a ideia não é que a pessoa saia odiando board games em seu primeiro contato. Primeiro faça uma boa análise do perfil do iniciante, se ele for alguém muito competitivo, uma partida de Munchkin logo de começo pode ser uma dor de cabeça que seria bom evitar.

Uma pedida como porta de entrada pode ser Dixit. Por sua temática lúdica e imaginativa, Dixit traz uma jogabilidade leve, que pode oferecer uma tarde divertida para todos os públicos. Se a pessoa ou grupo de amigos gostarem de algo com uma narrativa, seria uma boa ideia marcar uma partida de Mice and Mystics. Esse board game é como um RPG pré montado, dividido em capítulos, sendo uma boa escolha jogar uma ou duas aventuras em um mesmo dia, prolongando a experiência e gerando uma expectativa.

Quando o espírito da competitividade estiver um pouco mais aflorado, está na hora de uma partida de King of Tokyo. O combate entre monstros gigantes desse dice game fará que os jogadores se divirtam e todo mundo ainda continue amigos no final . Existe uma gama enorme de board games que são bem amigáveis no começo, tudo vai depender do perfil de cada jogador ou grupo. Quanto à Munchkin… bem, certifique-se de que todo mundo tenha espírito esportivo. E, só por garantia, tire todos os objetos pontudos de perto dos jogadores, vai que alguém não curta muito perder tudo no nível 9.

Fique atento para mais novidades e conhecimentos sobre o universo do board games aqui. Gostaria de conhecer Board games temáticos, veja estas matérias:

Board games temáticos de Halloween

Board games para Festas

Otto

Um rapaz que fez do hobby um trabalho. Sempre interessado em aprender e conhecer mais. Gamer desde criança e aficionado por Board games. Altas madrugadas jogando e trabalhando incansavelmente.

5 comentários em “Board games, o que são? De onde vem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *