Review – Tom Clancy’s The Division 2

Mais bonito, mais dinâmico e com ótimas inovações

Um novo local, novos desafios e muitas lições aprendidas desde o primeiro jogo da nova IP da Ubisoft. Tom Clancy’s The Division 2 se situa em Washington D.C. onde há uma briga entre quatro diferentes facções, cada uma com o objetivo de controlar a capital, enquanto isso, por trás dos panos um suposto golpe de estado está para acontecer e para combater tudo isso é necessário todo os agentes da Division.

O jogo continua com os mesmos parâmetros do anterior, porém com algumas boas mudanças e inovações que conseguem prender o jogador para voltar mais vezes e talvez não se cansar. O mundo de Tom Clancy’s The Division 2 está mais bonito e vívido, com suas cores e cenários com cores vivas, e não aquele monte de neve onde parece tudo igual, é possível notar animais e vegetações “vivas” ao explorar os locais.

Sua história não chega a impressionar, por ter mesmo segmento que o primeiro, o jogador pode muito bem sair fazendo missões sem se importar com o que acontece a sua volta, pois o jogo não dá muita atenção à esse tipo de detalhe e somente enche de diálogos que não importam.

Sua gameplay está mais fluída com cenários mais abertos para explorar e aproveitar de seu mapa. O sistema de equipamentos e armas continuam o mesmo, mas com certas diferenças com relação a habilidades, certos add ons, criações de itens e muito mais. Além das zonas seguras espalhadas pelo mapa, é possível também visitar bases de suprimentos e acampamentos de outros sobreviventes que dão bônus e NPCs para complementar a central dos agentes da Division.

As Dark Zones estão mais seletivas para os tipos de jogadores. Os que querem só explorar com amigos e conseguir melhores equipamentos casualmente, os intermediários que gostam de um certo conflito e adrenalina, e os hardcore que gostam de ação e não se importam com quem cruza seu caminho, será eliminado.

Jogar sozinho está ainda menos chato e justo que anteriormente, missões que pareciam ser obrigatórias uma equipe de tão difícil que eram para serem executadas, as habilidades e equipamentos de nível alto obtidos rapidamente auxiliam para que o jogador possa jogar sozinho tranquilamente, mas a diversão mesmo é jogar com um grupo de amigos.

No geral, Tom Clancy’s The Division 2 continua o mesmo, não que seja algo ruim, porém, com alguns detalhes a mais e bem positivos, quem gostou do primeiro irá apreciar bastante esse, já para os que não gostaram, vale dar uma segunda chance por conta de suas melhorias e aprendizado com o título anterior.

Tom Clancy’s The Division 2 já está disponível dia 15 de março de 2019 para PC, Xbox One e PS4.

Nota: 8/10 vezes que tive que reviver meus amigos.

Otto

Um rapaz que fez do hobby um trabalho. Sempre interessado em aprender e conhecer mais. Gamer desde criança e aficionado por Board games. Altas madrugadas jogando e trabalhando incansavelmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *