Review – F1 2017

 Mesmo com todas as melhorias, F1 2017 ainda não cruzou a linha de chegada

F1 2017 é o mais novo jogo desenvolvido pela Codemasters prometendo levar toda a emoção e adrenalina do campeonato oficial de Fórmula 1 para sua casa. Grandes opções foram prometidas pela desenvolvedora. Um modo carreira mais aprofundado e trabalhado, melhorias no modo multiplayer, melhorias das condições climáticas, a volta dos carros clássicos e, pela primeira vez na franquia, variações de 4 traçados, além dos 20 oficiais da temporada e a adição de um novo modo de jogo.

O modo carreira de F1 2017 é bem rico e vai além de apenas fazer bons tempos na pista. À medida em que vai competindo, você vai recebendo recursos que poderão ser gastos em pesquisas de melhorias para o carro. Além disso, você deve ser capaz de saber quais upgrades serão mais eficientes para o seu jeito particular de pilotar. Você deve ser capaz de cuidar da longevidade do seu carro, pois as peças vão se desgastando com as corridas e as equipes tem um número limitado de motores, pneus e outras peças para todo o campeonato. No entanto, não é tão simples se familiarizar com todas essas funções do modo carreira para quem não está acostumado. Além disso existem eventos invitacionais durante a temporada, nos quais são utilizados os carros clássicos.

Mas há outros modos de jogo. Você pode simplesmente querer fazer uma corrida rápida contra a IA no modo Grand Prix, correr sozinho na pista para praticar ou tentar fazer o melhor tempo no Time Trial ou jogar em servidores públicos ou particulares no Multiplayer, embora este não parece estar muito movimentado ainda. O menu poderia dar mais algumas opções de busca para filtrar melhor. O jogo conta também com o modo Event, onde você é colocado em um cenário específico no qual você deve cumprir os objetivos propostos. Você joga sozinho, mas há um ranking online com o tempo dos participantes. Existe uma data limite para participar de cada evento proposto. O novo modo Championships permite aos jogadores aproveitar o jogo utilizando regulamentos e estruturas diferentes de competição, que deve adicionar mais variedade ao jogo.

Apesar de ser um jogo muito completo e com um grande acervo de conteúdo de qualidade, a quantidade de opções disponíveis – desde a configuração dos comandos até as informações na tela – pode acabar exigindo um tempo extra de dedicação para deixar o jogo o mais otimizado possível para o jogador. Claro, os ajustes pequenos como câmera e assistentes são rápidos e fáceis de se ajustar para logo ir para o circuito.

Como estamos falando de um simulador de corrida, é inevitável os jogadores compararem o seu modelo de física à outros jogos de corrida. E neste ponto, ainda que seja bem desenvolvida, a física do F1 2017 ainda não é a melhor do mercado. Mas não é nada que diminua seu valor, diversão ou qualidade. Ao mesmo tempo deve-se lembrar que sua proposta é diferente dos outros. Aqui o foco é total na experiência de Fórmula 1 como um todo e não há melhor opção para isso.

Outro ponto positivo é a qualidade das condições climáticas, que aumentam bastante o grau de dificuldade de pilotagem. A inteligência artificial parece bem ajustada e os pilotos fazem bem mais do que apenas seguir uma linha, havendo uma flexibilidade bem grande no ajuste de dificuldade.

A opção da Codemasters de não utilizar a tecnologia VR no jogo foi um pouco surpreendente, pois seria um bônus muito grande para imersão do jogador. Uma pessoa que se acostumou com jogos de corrida em VR dificilmente vai querer voltar ao monitor. Claro, é uma tecnologia que nem todos tem acesso e exige uma máquina de alto desempenho para utilizar, portanto poderia ser um opcional bônus e não um pré requisito para o jogo.

F1 2017 já está disponível para PC, Mac, PS4 e Xbox One.

Texto por Bernardo Tofani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *